• Conheça as árvores nativas e exóticas em Sobral

    21 de Maio de 2018

    O bioma do Ceará: a caatinga

    A caatinga é um bioma de clima semiárido que se encontra no Ceará e também em vários outros estados, cobrindo mais de 800 000 km², ou seja, cerca de 10% do território brasileiro. Deve o seu nome à palavra em tupi-guarani “mata branca”, pois na época seca as árvores perdem as suas folhas e a paisagem se colora em tons pálidos.

    Foto: A caatinga se colore em tons claros em período de seca, justificando o nome de "mata branca"

    A flora é adaptada à disponibilidade limitada em água e nutrientes.

    Foto: Carnaúba

    A carnaúba, por exemplo, produz uma cera que cobre suas folhas, impedindo a perda de água por evaporação.

    Nas regiões mais secas, a caatinga é principalmente constituída de árvores e arbustos com troncos torcidos, raízes profundas e que perdem suas folhas em períodos secos para sobreviver, como por exemplo o umbuzeiro.

    Fotos: Umbuzeiro em período de seca e de chuva. Fonte: melnotacho.wordpress.com & cerratinga.org

    Existem, nas mesmas áreas, várias espécies cactáceas, como o mandacaru e o xique-xique.

    Mas a caatinga também é rica em árvores com flores exuberantes e frutas saborosas, como o mulungu e o cajueiro.

    Foto: Flores de mulungu. Fonte: fatosefotosdacaatinga.blogspot.com.br

    As espécies exóticas em Sobral:

    Apesar da biodiversidade da caatinga, muitas espécies forasteiras foram plantadas em Sobral por causa do seu crescimento rápido, da sombra que produzem ou do seu aspecto estético.

    Espécies exóticas adaptadas...

    Algumas espécies são “exóticas adaptadas”, o que significa que foram importadas de outros biomas mas não danificam o bioma local. É o caso do jambo vermelho.

    Fotos: Jambo vermelho. Fonte: g1.globo.com & commons.wikimedia.org

    ...ou espécies exóticas invasoras

    Outras, como o nim indiano e a castanhola, são “exóticas invasoras”: elas passaram a se desenvolver muito bem no meio ambiente da caatinga e impedem o crescimento das outras plantas no seu entorno. Muitas vezes, são espécies muito apreciadas por sua folhagem abundante, mas podem prejudicar a biodiversidade local.

    Foto: Nim indiano na arborização urbana de Sobral

    A caatinga: um ecossistema em perigo

    As plantas da caatinga resistem a condições extremas de seca e ausência de nutrientes, mas este bioma é muito frágil e sensível a atividades antrópicas que fazem dele um dos mais ameaçados do Brasil. O desmatamento para lenha, agricultura e criação de gado, entre outros, alteram a composição dos solos, que não podem se reconstituir e onde só as plantas mais resistentes podem se reinstalar.

     

    Por que favorecer as espécies nativas?

     

    Árvores nativas Árvores exóticas
    - São adaptadas ao clima, portanto sua manutenção é mais fácil - Se não estão bem adaptadas ao clima, a sua manutenção pode ser mais onerosa
    - Em muitos casos, suas raízes são mais profundas e não estragam as calçadas - Suas raízes podem ser mais superficiais que as plantas nativas e por isto danificar as calçadas
    - Contribuem a revitalização da flora da caatinga - Sua presença pode causar a desaparecimento de outras espécies no seu entorno
    - Sua presença pode ter impacto positivo para a fauna da caatinga, pois constituem muitas vezes um habitat ou alimento para ela - Podem também perturbar o equilíbrio da fauna local